Administrar uma oficina é simples e dá lucro com meta de venda de serviços e peças por dia

administrar-uma-oficina-e-simples-e-da-lucro-com-meta-de-venda-de-servicos-e-pecas-por-dia_site1_GB-MTO

Todas as empresas devem trabalhar em cima de metas e é você, proprietário da oficina, a pessoa responsável por definir esta meta. Cada empresa tem uma meta e o ponto de partida para chegarmos a nossa meta é encontrarmos o custo fixo e o custo variável da oficina. Muitas vezes o Sebrae ou até sindicatos da categoria oferecem cursos explicando como calcular os custos e encontrar o ponto de equilíbrio da oficina. Exatamente por isso, vamos usar como referencial aqui apenas o valor total das despesas de sua empresa e, com este número, trabalhar as metas.

  1. Levante todas as despesas da oficina e coloque o valor no topo de uma folha de papel.
    • Muita atenção para não se esquecer de somar a este valor tudo o que você paga (ou deveria pagar) em sua oficina, como impostos que deveriam ser pagos e, muitas vezes por falta de dinheiro, não são pagos. Este valor deve ser somado às despesas, sempre usando como padrão o período do dia 1 ao 30 de cada mês.
    • Quando fechamos as despesas de um mês e fazemos as contas é possível encontrar a meta do mês seguinte, ou seja, nossa oficina vai ter uma meta, que pode ser diferente, todos os meses.
  2. Divida o valor que encontrou no item 1 acima por 22 (que é a média de dias úteis do mês) e adicione o resultado na sua conta.
  3. Acrescente 20% ao resultado que encontrou no item 2 acima.
  4. O valor encontrado no item 3 é meta de venda diária (peças e serviços). Significa que este número é o valor que sua oficina deve vender todos os dias (entre peças e serviços) para conseguir o equilíbrio que você tanto busca.
    • Com este número nas mãos, podemos conversar com nossos mecânicos e orçamentistas sobre qual o objetivo diário deles, não em quantidade de carros atendidos, mas em valores vendidos. Pense e veja como não é difícil fazer estas contas. Se sua oficina tem 4 mecânicos e a meta que encontrou no item 3 foi de R$ 1.600,00, por exemplo, basta dividir os 1.600 por 4 (produtivos) para ver que cada mecânico deve vender R$ 400,00/dia.
    • Tão importante quanto é a meta, como proprietário da oficina você deve acompanhar todos os dias se a meta está sendo atingida ou não. Isso se chama regularidade; o que qualquer processo de gestão necessita para dar certo. Então, a orientação para você é que a conferência da meta por funcionário seja feita todos os dias pela manhã, como primeira rotina de atividades do dono da empresa. Significa que hoje pela manhã vamos conferir se a meta de ontem foi atingida. E caso os funcionários tenham conquistado a meta, é fundamental ir até o pátio e elogiar a todos, mas se não houve sucesso é importantíssimo reunir todos no meio do pátio, logo cedo, e mostrar que a meta do dia anterior não foi atingida e que a empresa precisa de uma dedicação maior de cada um, sem opressão, mas com motivação.
  5. Concluindo.
    • Também é muito importante separarmos o que estamos vendendo de peças e o que estamos vendendo de serviços. Quando você fizer os cálculos e encontrar a meta de sua oficina (explicado no item 3 logo acima), lembre-se de que aproximadamente 33% deste valor representa mão de obra e o restante, peças. Veja que de 65 a 70% do que sua oficina vende todos os dias são peças.

Busque se aprofundar mais nestes dados e cálculos e também em todo o conceito de organização financeira, administrativa e de estoque (peças e serviços). Como já citado, órgãos como o Sebrae e sindicatos podem te ajudar e orientar sobre quais os cuidados que precisamos ter para não transformar isso num problema que faça a oficina perder o controle da relação de recebimentos e pagamentos.

Fonte: Oficina Brasil.